George H. W. Bush recebe honras de Estado durante funeral em Washington

George H. W. Bush recebe honras de Estado durante funeral em Washington

Donald Trump e todos os ex-presidentes dos Estados Unidos acompanharão nesta quarta-feira (5) o funeral de Estado de George H. W. Bush, elogiado desde sua morte, na sexta-feira (30), como uma figura que superou as linhas partidárias de seu país.

O corpo deixou o Capitólio no início desta tarde para ser levado para a Catedral de Washington. A cerimônia que contará com a presença de Trump e várias autoridades estrangeiras está programada para começar às 11h locais (14h de Brasília). Trump não deve discursar durante o funeral.

Entre as autoridades estrangeiras que devem acompanhar a cerimônia estão: o príncipe Charles (Inglaterra), a chanceler alemã, Angela Merkel, o rei jordaniano Abdullah II e a rainha Rania, o presidente polonês Andrzej Duda, acompanhado por Lech Walesa, entre outros.

Nascido em uma família rica da Nova Inglaterra, Bush governou o país de 1989 a 1993, durante o fim da Guerra Fria e a primeira Guerra do Golfo. Mas foi derrotado na eleição presidencial de 1992 - quando tentava a reeleição - por Bill Clinton.

Este último estará na catedral ao lado de sua esposa, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, assim como os outros dois ex-presidentes democratas, Jimmy Carter e Barack Obama, com as ex-primeiras-damas Rosalynn Carter e Michelle Obama.

Luto nacional

Em um dia de luto nacional, a maioria dos prédios públicos e Wall Street permanecerão fechados. As votações no Congresso e os debates na Suprema Corte foram cancelados, uma trégua estranha no tenso clima político dos Estados Unidos, onde atualmente prevalece o tom áspero.

Milhares de pessoas passaram desde segunda-feira à noite diante do caixão do 41º presidente dos Estados Unidos no Capitólio, onde George H. W. Bush iniciou sua carreira política nos anos 1960.

Após a cerimônia na Catedral de Washington o caixão será transportado de volta para o Texas.

Após uma cerimônia final na Igreja Episcopal de San Martin, em Houston, o 41° presidente da história dos Estados Unidos será enterrado atrás da Biblioteca Presidencial George Bush, ao lado de Barbara, sua esposa durante 73 anos, e Robin, sua filha que faleceu vítima de leucemia quando tinha três anos.

Todas as honras

Embora George H. W. Bush tenha anunciado em 2016 que não votou em Trump, desde a sua morte o atual presidente tem usado um tom mais próximo da reconciliação.

Trump deixou de lado o estilo agressivo, aparentemente decidido a prestar todas as homenagens e chegou a emprestar o avião presidencial para transportar o caixão do Texas a Washington.

"George H. W. Bush teve uma vida que encarna os que os Estados Unidos realmente têm de extraordinário. Decidido durante a guerra, o presidente Bush foi magnânimo em tempos de paz", escreveu o presidente Trump em uma mensagem dirigida ao Congresso na segunda-feira (3).

O presidente e a primeira-dama não compareceram à cerimônia solene celebrada na segunda-feira no Capitólio, mas algumas horas mais tarde fizeram uma rápida visita à capela ardente.

Na terça-feira, o casal presidencial se reuniu com a família Bush, hospedada na Blair House, residência reservada para convidados ilustres da Casa Branca.



EspaçoPB - France Presse

O que estão comentando...

Comentários